segunda-feira, 1 de abril de 2019

Cura para doença de Parkinson pode ser alcançada com blockchain

24 de março de 2019 - A cura para a doença de Parkinson pode ser alcançada com blockchain, graças à uma parceria entre a ConnectedLife e a Ocean Protocol, que juntas pretendem usar a cadeia de blocos para o monitoramento de dados gerados por pacientes de Parkinson em uma aplicação que antecipa a potencialidade da Internet das Coisas (IoT).

De acordo com o comunicado enviado à imprensa, a iniciativa pretende coletar dados continuamente dos pacientes com o objetivo de entender como os sintomas do Parkinson vão operando no organismo. Atualmente, mais de 10 milhões de pessoas em todo o mundo estão vivendo com a doença de Parkinson, que tem como tratamento principal o Levodopa, fármaco desenvolvido há mais de 50 anos.

“ESTAMOS ENTUSIASMADOS COM A SOLUÇÃO DE DESAFIOS SIGNIFICATIVOS EM SAÚDE USANDO IA. MAS OS DADOS DE SAÚDE SÃO BLOQUEADOS E NÃO COMPARTILHADOS DEVIDO A PREOCUPAÇÕES COM CONTROLE, PRIVACIDADE E SEGURANÇA. A REMOÇÃO DESSES OBSTÁCULOS PODE AJUDAR BILHÕES DE PACIENTES COM DOENÇAS CRÔNICAS POR MEIO DE PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO PRECOCE, TRATAMENTO PERSONALIZADO QUE, EM ÚLTIMA INSTÂNCIA, MELHORA OS RESULTADOS E A QUALIDADE DE VIDA DOS PACIENTES”, AFIRMA O DR. FRANZ MJ PFISTER, DIRETOR MÉDICO DA CONNECTEDLIFE.

A empresa não divulgou como pacientes com Parkinson podem participar do programa. Fonte: Criptofacil.

Não me iludo. E sendo realista. Não será pela análise massiva de dados que vamos encontrar a cura. Acredito que passe pela biologia intestinal. Sem desprezar, mas a doença de parkinson não será curada por uma "moda modernete".

Nenhum comentário:

Postar um comentário