domingo, 31 de março de 2019

Toxina de Algas Causando Doença de Alzheimer em Golfinhos

March 30, 2019 - (…) A toxina do meio ambiente beta-metilamino-L-alanina (BMAA) é suspeita há muito tempo de desempenhar um papel em alguns casos de distúrbios neurológicos. Dicas sobre a potencial ameaça à saúde da BMAA remontam às conseqüências da Segunda Guerra Mundial na remota ilha de Guam, no Pacífico. Os médicos do Exército dos EUA encontraram um surto de uma síndrome estranha que os nativos chamavam de lytico-bodig - o termo lytico que significa paralisia e demência do corpo. Algumas vítimas tinham sintomas do tipo ALS, outras exibiam a postura rígida da doença de Parkinson, e outras ainda exibiam a confusão mental típica de Alzheimer. Um artigo de 2011 da revista Discover perguntou “As toxinas nos frutos do mar causam ALS, Alzheimer e Parkinson?” E apontou para preocupações de que a BMAA estava sendo produzida por algas verde-azuladas.

Agora, em um novo estudo alarmante que tem implicações para as pessoas que vivem ao longo da costa da Flórida, os cientistas descobriram que os golfinhos parecem estar sofrendo de uma condição semelhante à doença de Alzheimer causada por toxinas BMAA de algas comuns.

Pesquisadores da Universidade de Miami examinaram os cérebros de 14 golfinhos, alguns dos quais se encalhavam. Metade dos mamíferos marinhos foram encontrados encalhados em áreas com freqüentes proliferações de algas nocivas: o Banana River, o Indian River Lagoon, o Oceano Atlântico e o Golfo do México. Treze dos cérebros dos golfinhos tinham níveis excessivos de BMAA. O relatório de pesquisa da Universidade de Miami foi publicado no PLOS One. Mais detalhes em https://parkinson.fit/forums/topic/algae-toxin-dolphin-alzheimers/ Original em inglês, tradução Google, revisão Hugo. Fonte: Parkinson Fit.

N.T.: Chamaria de azul esverdeada, dentro do princípio de primeiro a cor primária...

Nenhum comentário:

Postar um comentário