terça-feira, 16 de outubro de 2018

QUAL A CONEXÃO ENTRE A DOENÇA DE PARKINSON E OS TRANSTORNOS DO SONO?

October 15, 2018 - Distúrbios do sono, como insônia, distúrbio de comportamento do sono REM (RBD - REM behavior disorder) e sonolência diurna excessiva (EDS - excessive daytime sleepiness), não são comuns apenas entre pessoas com doença de Parkinson (DP) avançada, mas também freqüentemente aparecem precocemente no curso da DP. E enquanto os distúrbios do sono estão sendo cada vez mais reconhecidos como um sintoma prodrômico de DP, falta um completo entendimento sobre sua prevalência, a conexão entre diferentes tipos de distúrbios do sono e como eles progridem com o tempo nos estágios prodrômicos e iniciais da DP.

Assim, um grupo de pesquisadores se propôs a explorar as mudanças longitudinais na prevalência de diferentes distúrbios do sono entre pessoas com DP. Eles apresentaram suas descobertas no Congresso Internacional de Doença de Parkinson e Distúrbios do Movimento, em 2018, em Hong Kong, em 8 de outubro de 2018.

Usando dados da Iniciativa de Marcadores de Progressão de Parkinson - um estudo clínico observacional de referência para avaliar de forma abrangente as coortes de DP a fim de identificar biomarcadores da progressão da DP - os autores identificaram participantes com insônia, DCR e / ou SDE. Ao todo, 218 participantes com seguimento clínico de 5 anos foram incluídos.

No início do estudo, 55,5% dos participantes não relataram distúrbio do sono, enquanto 31,7% relataram ter 1 distúrbio do sono (insônia, 12,8%; RBD, 10,6%, EDS, 8,3%) e 11,5% relataram ter 2 distúrbios do sono (EDS e RBD, 5,0%, insônia e RBD, 4,1%, insônia e EDS, 2,3%). Apenas 1,4% dos participantes relataram ter todos os 3 distúrbios do sono concomitantemente.

Aos 5 anos de acompanhamento, o número de participantes sem relato de distúrbio do sono caiu para 30,3%. O número relatado 1 distúrbio do sono aumentou para 39,0% (insônia, 19,3%; RBD, 11,0%, EDS, 8,7%), e o número relatado 2 distúrbios do sono subiu para 23,4% (EDS e RBD, 5,5%; insônia e RBD, 7,3%, insônia e EDS, 10,6%). O número relatando todos os 3 distúrbios do sono subiu para 7,3%.

O maior aumento na prevalência relatada foi visto para insônia, seguido por EDS e RBD. “No início do estudo, 20,6% dos indivíduos com DP relataram insônia que aumentou para 55,5% aos 5 anos (segue...) Original em inglês, tradução Google, revisão Hugo. Fonte: Managed health care connect.

Nenhum comentário:

Postar um comentário