quarta-feira, 2 de maio de 2018

Profissionais da saúde debatem cuidados a pacientes com Doença de Parkinson

27/04/2018 - A necessidade de estrutura para pacientes com Parkinson e seu empoderamento serão temas discutidos no 4º Encontro Catarinense sobre a Doença de Parkinson, promovido pelo Laboratório de Pesquisas e Tecnologias em Enfermagem, Cuidado em Saúde a Pessoas Idosas (GESPI) da Universidade Federal de Santa Catarina(UFSC), em parceria com a Associação Parkinson Santa Catarina. O evento será realizado de 3 a 5 de maio no SESC Cacupé, em Florianópolis, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc).

O Encontro tem o objetivo de reunir pessoas com os mesmos problemas, familiares, cuidadores e a comunidade, para discutir sobre o enfrentamento da doença e apresentar estudos realizados pela comunidade científica que contribuem com a melhoria da qualidade de vida das pessoas com Parkinson e seus familiares. “Mesmo que o envelhecimento humano seja natural, é preocupante a presença de processos patológicos que demandam cuidados contínuos levando ao risco de dependência física. A atenção integral à pessoa com Doença de Parkinson faz da Associação uma prova concreta do trabalho interdisciplinar, que tem como meta a promoção da saúde e a prevenção das complicações”, diz a professora que coordena o evento, Angela Maria Alvarez, do Departamento de Enfermagem da UFSC.

O evento deve promover debates e troca de informações sobre a doença com a presença de médicos neurologistas, geriatras, enfermeiros, fonoaudiólogos e fisioterapeutas, além de atividades e vivências de apoio aos familiares e cuidadores. “O trabalho realizado para pessoas com a doença de Parkinson e seus familiares com apoio dos projetos de extensão da UFSC e Udesc forma uma rede de atenção, que contribui para que a pessoa conviva melhor com a doença”, complementa a professora. Informações sobre inscrições disponíveis neste link.

Alguns temas previstos são educação em saúde; cuidados com as complicações decorrentes da doença e tratamentos; prevenção e reabilitação. Todas as sessões informativas e educativas serão permeadas por atividades festivas e recreativas como uma forma de inclusão e estímulo à pessoa com a doença de Parkinson e seu familiar ao convívio social. Participam da organização desse evento professores, estudantes de graduação e pós-graduação de Enfermagem, Educação Física, Farmácia e Fonoaudiologia, além do curso de Fisioterapia da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) e a equipe de neurologia do ambulatório para pessoas com doença de Parkinson do Hospital Governador Celso Ramos.

Com informações da Fapesc. Fonte: Notícias UFSC.

Nenhum comentário:

Postar um comentário