segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Escassez de drogas: a França Parkinson lança uma petição

29/10/2018 - A associação France Parkinson lança uma petição dirigida ao governo para alertar sobre a escassez de grandes drogas nessa patologia desde o verão.

O laboratório MSD anunciou no final de agosto, um esgotamento prolongado de certas doses de uma droga usada por 45.000 pacientes na França (de 200.000 pacientes com Parkinson), o Sinemet. A escassez de estoques é esperada até março de 2019, devido ao fechamento da fábrica norte-americana que produz a droga para cumprimento de normas.

De acordo com a agência de drogas ASNM, esta é "a pausa mais longa que tivemos para a doença de Parkinson".

"Estamos alertando as autoridades públicas para o risco agudo dessas perturbações para a saúde das pessoas já atingidas pela doença, e pedimos que essas situações inaceitáveis ​​cessem", escreveu a associação em sua petição.

A agência de saúde propôs alternativas em 19 de setembro, mas os medicamentos propostos exigem ajustes de dose e podem induzir desequilíbrios em pacientes acostumados a Sinemet.

A escassez de medicamentos e vacinas é recorrente na França. Um relatório do Senado em 2 de outubro listou nada menos do que 530 escassez de drogas em 2017, dez vezes mais do que dez anos atrás.

O relatório recomendou a criação de um programa público para a produção e distribuição de medicamentos essenciais e o agrupamento de compras de vacinas a nível europeu, de cerca de trinta propostas.

No que diz respeito aos industriais, propôs, por um lado, a ajuda financeira às empresas farmacêuticas que se comprometessem a fabricar em França certas substâncias activas consideradas essenciais e, por outro lado, a publicação de sanções em caso de insucessos no mercado. implementação dos seus planos de gestão de escassez. Original em francês, tradução Google, revisão Hugo. Fonte: Boursorama. Veja mais aqui: Pénurie de médicaments : quelles sont les références concernées? Assine petição AQUI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário