sexta-feira, 18 de maio de 2018

Cuba e China ampliam cooperação em biotecnologia

Beijing, 18 maio (RHC) - Cuba e China ampliaram sua cooperação em biotecnologia com a assinatura de outro memorando de entendimento para a abertura de novas joint ventures no campo da biotecnologia.

Este é o segundo acordo do tipo assinado nesta semana entre as duas nações. Envolve o grupo de negócios BioCubaFarma, a Corporação de Desenvolvimento e Investimento do Estado Chinês (SDIC) e a empresa Sino-Pharma.

Eduardo Martinez, presidente da empresa cubana, e Shi Hongxiang, vice-presidente da SDIC, assinaram o documento na embaixada da ilha em Pequim.

Martinez disse que o documento é um ponto de partida para levar as relações de cooperação no setor de biotecnologia a um passo mais alto. Sua essência é explorar vários novos modelos e medicamentos cubanos, a fim de criar joint-ventures em ambas as nações, o que aumentará os níveis de produção e distribuição nos mercados chinês, latino-americano e outros, disse ele.

A lista inclui Heberprot e PPG. O primeiro com eficácia comprovada para prevenir amputações devido à úlcera do pé diabético e o segundo para reduzir os níveis de colesterol no sangue, entre outros efeitos positivos.

O lado cubano disse que também inclui medicamentos para tratar o ataque cardíaco, diferentes tipos de câncer e doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson.

A BioCubaFarma assinou um acordo semelhante na terça-feira em Pequim com a empresa chinesa Guang Xi Fukang Investment. Nos dois acordos, as joint ventures a serem abertas em Cuba estarão localizadas na Zona de Desenvolvimento Especial de Mariel, a oeste de Havana. Original em inglês, tradução Google, revisão Hugo. Fonte: Radio HC.

Nenhum comentário:

Postar um comentário