sexta-feira, 7 de julho de 2017

NOVO MEDICAMENTO DA BIAL PARA O PARKINSON LANÇADO EM ESPANHA

O Ongentys reduz o chamado período OFF em doentes de Parkinson, que se caracteriza pelo reaparecimento de sintomas. Lançamento em Portugal só no final deste ano ou em 2018.

2017-07-07 - A Bial já iniciou a comercialização em Espanha do seu novo medicamento para a Doença de Parkinson. O Ongentys foi aprovado pela Comissão Europeia em junho de 2016, e está indicado como terapêutica para adultos com Doença de Parkinson.

Espanha é assim o terceiro país onde este novo medicamento está disponível, depois da Alemanha e do Reino Unido onde foi lançado no final de 2016.

Estima-se que a doença de Parkinson afete cerca de 1,2 milhões de pessoas na Europa, 150.000 das quais em Espanha, segundo a Federação Espanhola de Parkinson.

Este medicamento, apesar de ter sido desenvolvido em Portugal ainda não está disponível para os doentes nacionais, estimando a empresa que esteja no mercado no final deste ano ou no início do 2018, dependendo da aprovação do Infarmed.

“Estamos muito satisfeitos por poder disponibilizar Ongentys em Espanha, mercado onde estamos presentes há quase 20 anos, e que é prioritário no nosso programa de internacionalização. O Ongentys é o reflexo do nosso compromisso com a investigação na área neurológica. É sempre motivo de enorme orgulho sermos capazes de levar medicamentos da nossa investigação a novos mercados e assim contribuir para ajudar a melhorar a qualidade de vida dos pacientes.”, assinalou António Portela, CEO da Bial, em comunicado.

De acordo com Javier Pagonabarraga, coordenador do Grupo de Estudo das Doenças do Movimento da Sociedade Espanhola de Neurologia , “apesar de dispormos de um conjunto de medicamentos para tratar os sintomas da doença, continua a haver um grande número de pacientes com flutuações motoras muito difíceis de controlar, não permitindo que permaneçam estáveis. Na nossa experiência durante os ensaios clínicos, o opicapona demonstrou ser eficaz no tratamento das flutuações motoras e assistimos a melhorias praticamente absolutas do tempo OFF em pacientes não controlados com outros fármacos".

Este é o segundo medicamento de investigação da Bial, tendo sido aprovado em junho de 2016 pela Comissão Europeia, com base na aprovação da Agência Europeia do Medicamento (EMA).

Em Espanha, a Bial conta com uma equipa de cerca de 170 colaboradores e comercializa uma gama de produtos centrada na neurologia, medicina interna, cardiologia e saúde da mulher. Com um volume de faturação de 60 milhões de euros com medicamentos em 2016, o mercado espanhol é prioritário no programa de internacionalização da empresa.

O que é a Doença de Parkinson

A Doença de Parkinson é uma doença neurodegenerativa, crónica e progressiva. A evidência epidemiológica aponta para uma interação complexa entre a vulnerabilidade genética e fatores ambientais. Os sintomas clínicos da doença surgem habitualmente depois dos 50 anos (idade média de diagnóstico da patologia é aos 60 anos).

A prevalência da doença está estimada em 300 por 100.000 habitantes, aumentando para 1 por 100 na faixa etária entre os 55 e os 60 anos. O diagnóstico da Doença de Parkinson é baseado na observação clínica e pode ser realizado em pacientes que apresentam dois de três sintomas motores principais ou cardinais: tremor em repouso, rigidez muscular e bradicinesia. O tremor está presente em 85% dos pacientes com Doença de Parkinson. Outros sintomas frequentes são dificuldades de equilíbrio, postura e coordenação e instabilidade postural. Fonte: Fleed.

Nenhum comentário:

Postar um comentário