terça-feira, 29 de novembro de 2016

A mutação genética parece aumentar o risco da doença de Parkinson nos caucasianos

November 28, 2016 - Um defeito em um gene que produz a dopamina no cérebro parece acelerar o início da doença de Parkinson, de acordo com nova pesquisa da Universidade Estadual de Iowa. O efeito é particularmente dramático para pessoas com menos de 50.

Auriel Willette, professor adjunto da ciência alimentar e da nutrição humana; e Joseph Webb, um assistente de pesquisa graduado, encontraram em média que Caucasianos com uma versão ruim do gene - triphosphate cyclohydrolase-1 ou GCH1 do guanosine – desenvolveram os sintomas de Parkinson cinco anos mais cedo, e tiveram uns 23 por cento de aumento do risco para a doença. (segue..., original em inglês) Fonte: Universidade Estadual de Iowa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário