sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Diagnóstico pela visão.

Chega a ser assustador, ao garimparmos assuntos sobre o parkinson hoje na internet. O último então? 10 entre 10 sites comentam o possível diagnóstico quantitativo do parkinson. Inclusive detectei alguns erros que podem enganar o desatento cristão. Escrevi o seguinte: Lamento informar-lhes, que o diagnóstico do parkinson não é normalmente feito por exames de sangue ou imagem do cérebro. O diagnóstico não é possível, sendo ainda e apenas experimentalmente feito quantitativamente. O diagnóstico é feito pela observação clínica do paciente. Enfim, não existe exame quantitativo que diagnostique parkinson. Daí a importância do estudo. Um diagnóstico que não seja na base da experiência do médico, que a grosso modo é: “na minha opinião é parkinson, ou não é parkinson!” Ademais mesmo que o estudo seja promissor, o que fazer ante um resultado positivo? Vai gerar um grande stress, mas pelo menos vai estimular (se restar ânimo) ao acometido fazer bastante ginástica, caminhada nórdica, ciclismo, natação, fisioterapia, fonoaudiologia, e o que mais puder. Do ponto de vista operacional da vida, teria que irmos nos preparando p´ra dias piores que indubitavelmente virão. Nada fora da mudança no comportamento vai estancar o parkinson! Portanto mude seu comportamento enquanto há tempo, pois quando o parkinson ataca, ele ataca mesmo! Desculpem pelo desabafo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário