quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Doença de Parkinson e raios-x dentários

04/11/205 - Se você tiver a doença de Parkinson, Não faça raio-x dental. O perigo de matar mais neurônios produtores de dopamina é muito grande.

Tirar raios-x odontológicos em pacientes de Parkinson não é boa odontologia. Pelo contrário, é nada menos do que a odontologia imprudente. Muitos dentistas irão argumentar que raios-x são necessários para um determinado nível de cuidados. Este assim chamado nível de cuidados é definido pelo Conselho de Odontologia, que tem uma por missão apoiar o trabalho dos dentistas membros.

Eu experimentei dentistas e higienistas dentais literalmente se envolvendo na intimidação de pacientes para tirar raios-x. Mesmo quando o paciente não tem problemas dentários. Se os dentistas estão preocupados com a responsabilidade (que eles dizem) eles devem considerar a responsabilidade que eles enfrentariam se agravassem o quadro clínico de um paciente de Parkinson.

Vários estudos têm relacionado positivamente raios-x dentários como um fator causal para tumores cerebrais meningioma. Os autores destes estudos recomendam que raios-x dentários não sejam feitos mais frequentemente do que uma vez a cada três anos; e isto é para pacientes saudáveis, ​​Parkinson não.

Além disso, se raios-x dentários são tão benignos como os dentistas argumentam, então por que os higienistas dentais vão  para a próxima sala quando tiram raios X? Provavelmente porque o efeito de raios X é acumulativo. Se você recebeu raios-x dentários a cada ano há uma possibilidade de que isso tenha irritado a sua condição de Parkinson. Há também um argumento de que os raios X dentários podem ser responsáveis ​​pela sua doença de Parkinson.

Até agora não houve nenhum estudo que associe positivamente o raio-x. Original em inglês, tradução Google, revisão Hugo. Fonte: Aging Care.

6 comentários:

  1. Esta informaçao nao tem base nenhuma.

    Sim, raios-x fazem mal à saude, e isso é conhecido desde a sua descoberta. Sim, sao cumulativos. Por isso raios-x somente devem ser feitos quando sao necessarios. E quando um profissional de saude solicita um raio-x, é porque é necessario.

    Uma tomografia computadorizada de crânio por exemplo, emite uma carga de raios-x muitas vezes maior que um raio-x odontologico, e por esta e outras razoes somente deve ser feita somente quando for necessario. Mas nao é recomendavel se deixar de fazer um exame solicitado por um profissional, pois se foi solicitado, ha necessidade.

    Mulheres gravidas nao podem se expor a raio-x, pois causa malformaçao fetal.

    Profissionais de saude que trabalham diretamente com radiaçoes do tipo r-x obrigatoriamente devem restringir suas exposiçoes. Obviamente. Pois sao expostos a um numero enorme de exames / radiaçoes. Sao obrigados a utilizar na roupa um aparelho sensor, chamado dosimetro, para controle do grau de exposiçao mensal. É insalubre.

    Sim, portadores de doença de Parkinson ou nao, é salutar que todas as pessoas zelem pela boa saude dental. Se nisso incluir fazer um raio-x odontologico solicitado pelo seu dentista, logicamente que deve ser feito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente, totalmente sem fundamento algum, provavelmente a pessoa não deve saber a fisiopatologia da doença de Parkinson... triste ter uma atrocidade destas na internet.

      Excluir
  2. Concordo com Nevair, se temos que fazer o RX, tem ser feito. A questão é, prejudica ou não mais ainda a condição do parkinsoniano? como diz na matéria. Algo a ser investigado, a saude dental é um fator serio e complicado na vida do DP, e se ainda houver contra indicações referente ao Rx, fica mais dificil.

    ResponderExcluir
  3. Sendo bem objetivo: fatos nao dependem de opinioes. Nao é situaçao de se concordar ou de se discordar.

    Nao. Fazer uma tomografia de crânio, um raio-x de torax, um raio-x do pé ou um raio-x do dente nao influem no surgimento ou na evoluçao da doença de Parkinson. Sim, raio-x do pé, pois radiografando o pé voce pode estar expondo o cérebro a um nivel maior de radiaçao ionizante do que com um raio-x dentario, por exemplo.

    É um hoax postado num site de lingua inglesa, e que nao contribui em nada para a educaçao das pessoas. Pelo contrario.

    De pronto deveria suscitar desconfiança de qualquer pessoa, por ser bizarro demais. Eu fui verificar em literatura inclusive, pois procurar e ler, por em duvida e verificar, é de alguma forma sempre estimulante. Mas realmente nao ha nenhuma base. É um exemplo de informaçao que dramatiza e mistifica, e nao ajuda a saude das pessoas portadoras da doença. Potencialmente pode atrapalhar.

    A internet naturalmente é fonte de uma enorme quantidade de informaçoes nem sempre coerentes, pela propria natureza da rede. O que as vezes é desanimador para quando se tenta utiliza-la como instrumento de educaçao e de ajuda. Ha hoax que nascem e passam a circular na rede durante anos. Ha alguns exemplo antologicos. Um deles é a 'historia do menino Pedro', que começou a circular em torno de 1997, 1998, ficou na rede durante varios anos, talvez uma década, e gerou varios problemas reais a instituicoes serias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Devo admitir que foi uma postagem infeliz, denecessária, por nada contribuir. Menos pior perder alguns neurônios que estão gradualmente se perdendo do que ter que fazer um futuro, doloroso e trabalhoso tratamento de canal. Agradeço o comentário que ajudou a desmistificar o tema.

      Excluir