terça-feira, 16 de maio de 2017

Hepatite pode estar associada a maior risco de Parkinson

15 de maio de 2017 - Histórico de infecção pelo vírus pode elevar em até 76% a probabilidade de aparecimento da síndrome.

Pessoas que já tiveram hepatite têm maior probabilidade de desenvolver doença de Parkinson. Foi o que concluíram pesquisadores britânicos após analisar os registros de 100.390 pacientes internados com variadas formas de hepatite. Depois de verificar a incidência de Parkinson nesse grupo, eles compararam os resultados com os verificados em um grupo controle, composto por seis milhões de pacientes que deram entrada em hospitais para procedimentos diversos, como cirurgias ortopédicas ou oftalmológicas.

Os achados, publicados no periódico Neurology, mostraram que os indivíduos com um histórico de hepatite B apresentaram um risco aumentado em 76% de apresentar Parkinson no futuro. Já uma ocorrência prévia de hepatite C eleva esse risco em 51%. Os outros tipos de hepatite não alteram o risco da doença.

Ainda não se sabe qual é a relação entre as duas enfermidades. “A causa poderia ser o tratamento contra a hepatite ou pode ser que a hepatite e o Parkinson tenham fatores de risco comuns que ainda não foram identificados”, declarou a Dra. Julia Pakpoor, pesquisadora da Universidade de Oxford, no Reino Unido e principal autora do estudo Viral hepatitis and Parkinson disease ao jornal americano The New York Times.
Leia mais em:
http://www.neurology.org/content/88/17/1630
Fonte: SBmicrobiologia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário