quarta-feira, 15 de março de 2017

México é o sétimo no mundo inteiro para casos de Parkinson UPAEP

Miércoles, Marzo 15, 2017 - A universidade se junta ao curso anual 2 de Parkinson Summit, a ser realizada 30 de Março e 31 e 01 de abril no Hospital Bethany

O decano de Ciências da Saúde da UPAEP através de suas faculdades de Medicina e Fisioterapia, anunciou o programa do 2nd Annual Course SUMMIT Parkinson, a ser realizada em 30 e 31 de Março e 1 de Abril, no auditório da hospital de Betânia.

Numa conferência de imprensa, o Prof. Claudia Medina Navarro, professor do decano de Ciências da Saúde da UPAEP, também disse que realizou a primeira corrida do "Move para Parkinson" no domingo 02 de abril na pista Parque Ecológico e beneficiará Associação Parkinson Puebla.

No caso de UPAEP, Mtra. Medina Navarro, disse que na área de fisioterapia, para fora é tomar avaliação física antes da corrida de pacientes com doença de Parkinson, a fim de cuidar de sua integridade física, para fazer algumas recomendações. Ele acrescentou que os testes serão aplicados a 22 de março de 2017 duas vezes, às 14:00 e as 16:00 no laboratório de Fisioterapia, localizado na 15 Oeste 1711-2.

Por sua parte, Dr. Dante Oropeza Canto, organizador da cimeira, disse que é importante procurar o médico e sensibilizar a população sobre desordens médicas que causam doenças nas pessoas, pois é a segunda causa de doenças degenerativas no indivíduo, a condição da doença de Alzheimer por trás.

Ele disse que os ataques da doença de Parkinson nos primeiros vias motoras e tem uma grande manifestação de incentivar a circulação de pessoas e gerar alguns tremores e desequilíbrio, por isso é importante para entender e compreender como como em pacientes com a doença de Parkinson estejam criando raízes, pois são auto-limitadas atividades diárias da pessoa.

Ele também disse que é necessário que as autoridades de saúde assumem a importância de melhorar e propor novas linhas de tratamento para estes pacientes, uma vez que não fazê-lo, eles irão ser limitados aos poucos tratamentos que existem sobre ele.

Ele abundou que depois de 7 ou 8 anos de uso destes tratamentos, as pessoas começam a sofrer efeitos colaterais graves e até opções mais limitadas para ajudá-los a ter uma melhor qualidade de vida, tanto quanto possível.

Em seu discurso, a Sra Guillermina González López, presidente da Associação Parkinson Puebla disse que o corpo leva sete anos trabalhando como grupo de apoio para orientar as pessoas que têm problemas com estas doenças.

Quanto ao número de pacientes que podem ter esta doença, Dr. Oropeza Canto, advertiu que ela pode ser encontrada uma prevalência de 50 pessoas por 100.000 habitantes, de acordo com dados internacionais, o que coloca o México em sétimo lugar, com pacientes eles estão sofrendo da doença de Parkinson.

Ele explicou ainda que o aumento da taxa de sobrevivência da população e o aumento das doenças neurodegenerativas, doença de Parkinson afeta atualmente mais de quatro milhões de pessoas com mais de 50 anos em todo o mundo.

Nesse sentido, ele observou que estima-se que em 2030, esse número será dobrado, o que leva a um problema de saúde pública que merece atenção imediata de diferentes setores da sociedade.

Para mais informações e inscrições, você pode se comunicar com os telefones 3 03 84 41 y 3 79 88 62 ou e-mail: Summit.Parkinson@hotmail.com.

Finalmente, a licenciada em Fisioterapia Claudia del Carmen Mendez Fuentes, professor da Licenciatura em Fisioterapia UPAEP disse que é importante para cuidar de pessoas com esta doença e procuramos oferecer um tratamento farmacológico, fisioterapia e apoio neuropsicológica que ele vai ajudar o paciente para trazer uma qualidade de vida aceitável, na medida de suas possibilidades. Original em espanhol, tradução Google, revisão Hugo. Fonte: e-consulta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário