sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Muhammad Ali Parkinson Center cria o melhor programa comunitário do mundo para latino-americanos com doença de Parkinson

PHOENIX, 12 de janeiro de 2017 /PRNewswire/ — Um programa único e global desenvolvido pelo Muhammad Ali Parkinson Center, em Phoenix, está mudando a vida de milhares de latino-americanos fora dos Estados Unidos que vivem com o mal de Parkinson. O programa começou em 2007 com um grupo pequeno, com algumas aulas e grupos de apoio em espanhol e se tornou um programa abrangente e de longo alcance, presente em 16 países e três continentes.

“Esse tipo de programa comunitário é exatamente o que Muhammad e Lonnie Ali queriam quando concordaram em ajudar a abrir o centro em 1997″, afirmou Holly Shill, MD, diretora do Muhammad Ali Parkinson Center no Barrow Neurological Institute. “Muhammad queria garantir que todos, tanto pacientes como profissionais da saúde, tivessem acesso ao mesmo tipo de cuidado e apoio que ele recebeu.”

O Hispanic Outreach Program (programa comunitário para latino-americanos) do centro é comandado por Claudia Martinez, que foi essencial para o crescimento do programa e para desenvolver sua sensibilidade cultural exclusiva. O programa foca em ajudar pessoas com mal de Parkinson e os profissionais da saúde que cuidam delas para que mantenham uma boa qualidade de vida.

A primeira expansão do programa teve início depois que dois pacientes de diferentes cidades do México foram ao Muhammad Ali Parkinson Center para fazer um curso sobre o mal de Parkinson em espanhol e afirmaram que, em suas comunidades, não havia nenhum tipo de educação ou apoio parecido.

Em resposta a essa situação, o programa comunitário realizou seu primeiro seminário internacional, que foi transmitido ao vivo pela internet pela Universidade de Chihuahua, por um grupo chamado Parkinson Sinaloa, no México, e por uma organização colombiana chamada Fundación Parkinson Colombia. A partir de então, outros grupos de apoio e programas sobre o mal de Parkinson do mundo todo entraram em contato com Martinez.

“A comunidade de pacientes com mal de Parkinson que falam espanhol nas Américas é muito grande e comprometida e precisa de recursos e de ajuda comunitária. Nos últimos três anos, nosso abrangente programa comunitário para latino-americanos se expandiu e criou uma rede de pessoas com mal de Parkinson e profissionais da saúde de língua espanhola em 16 países”, afirmou Martinez. “Os recursos comunitários que oferecemos por meio do Muhammad Ali Parkinson Center eram escassos ou inexistentes em várias dessas comunidades. Esse trabalho exclusivo permaneceu ativo nas redes sociais e por meio de conferências on-line.”

A interação com essa comunidade internacional inspirou Martinez a lançar uma iniciativa exclusiva para proporcionar aos latino-americanos com Parkinson a oportunidade de representar seus países no Congresso Mundial de Parkinson, realizado no ano passado em Portland, Oregon. A barreira do idioma e o custo impediam que eles participassem. No entanto, com a direção de Martinez e a ajuda do instrutor de arte Gregory Pearce, o Muhammad Ali Parkinson Center desenvolveu um cartaz estilo mosaico que permitiu que mais de 100 pessoas com mal de Parkinson e os profissionais de saúde que cuidam delas representassem as comunidades de língua espanhola que têm essa doença na América do Norte, Sul e Central.

Com várias atividades, o Hispanic Outreach Program do Muhammad Ali Parkinson Center inclui grupos de apoio, aulas de ensino, workshops para profissionais da saúde, atividade física e aulas de arte. O programa também oferece um programa de promotores para voluntários latino-americanos que fazem visitas na casa das pessoas que, se não fosse assim, não receberiam esse importante ensino e apoio. Além disso, o coro em espanhol, chamado Voces Unidas, recebeu um reconhecimento especial do Congresso Mundial de Parkinson pela música e vídeo que produziu e que continua chamando a atenção da imprensa.

O Muhammad Ali Parkinson Center no Barrow Neurological Institute é um dos centros de tratamento mais completos do mundo para o mal de Parkinson, que combina cuidados com o paciente, fisioterapia, cuidados farmacêuticos e cirúrgicos, pesquisa, educação de pacientes e serviços comunitários. Com sede no Dignity Health St. Joseph’s Hospital and Medical Center, em Phoenix, o Muhammad Ali Parkinson Center é um centro de excelência designado pela National Parkinson Foundation.

FONTE Barrow Neurological Institute na Revista Exame.

Nenhum comentário:

Postar um comentário