segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Parkinson com ansiedade

06/12/2015 - Eu fui diagnosticado com Parkinson há cerca de 3 anos atrás. Em agosto daquele ano, minha ansiedade era grave e meu médico me receitou Pramipexol. Eu nunca poderia alcançar a dose prescrita de 2 comprimimidos de 0,25 mg 3 vezes por dia, mas cheguei a um comprimido duas vezes e meia pela terceira vez. O remédio me faz sentir-me muito cansado. Eu fiquei off por vários meses. Eu ainda estava tendo um sentimento muito excêntrico, como eu estou aqui, mas não é realmente aqui. Além disso, eu estava tendo dificuldade em escovar os dentes, tomar banho e qualquer uso da minha mão e etc. certo modo em agosto 2015 meu especialista em movimento prescreveu Sinemet 25-100 1 comprimido, 3 vezes por dia. Eu comecei devagar com 1/2 3 vezes por dia onde começou a discinesia (não tenho certeza se são pernas inquietas) em minhas costas e pernas, então eu reduzi para 1/4 oito vezes por dia. Ainda estou ficando muito impaciente e também com ansiedade severa e depressão. Não me sinto confortável em meu corpo. Meu Dr. prescreveu citalopram, que eu tomei um e parecia fazer todos os meus sintomas piorarem. Estou perto de meu juízo final e não sei o que fazer a seguir, e não importa o que eu faça, as coisas parecem piorar. Eu sou tão sensível a quaisquer remédios que pareço ter dificuldade com qualquer um. Original em inglês, tradução Google, revisão Hugo. Fonte: Healling Well.

Realmente, a ansiedade fica bem aguçada quando estamos mal, e os remédios não fazem feito. Solução? Não sei, mas eu passo a controlar mais rigidamente a alimentação, evitando proteínas animais, laticínios, e inclusive café, que nos deixa mais "pilhados" e, "pilhado" sem conseguir fazer nada, só aumenta a ansiedade, evito chocolate também, sacrificio, visto ser chocólotra. Enfim, desintoxicar ao máximo o corpo para tentar permitir a aborção dos medicamentos e evitar ansiedade. Muita água, fé, e pot, que diminui a ansiedade, pelo menos comigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário