sábado, 4 de julho de 2015

Neurologista Radboudumc: "Artista não contrai Parkinson'

03 juli 2015 - NIJMEGEN - A probabilidade de que um pintor ou músico receba a doença de Parkinson, é insignificante em comparação com alguém que tenha a profissão pouco criativa. "Essa oportunidade é 86 por cento mais baixa do que a de um contador aos 50 anos de idade", diz o professor de Neurologia Bas Bloem Radboudumc. (...)

Importante descoberta
A descoberta, de acordo com Bloem e a co-pesquisadora Charlotte Haaxma é importante. Bloem: "Nós podemos preencher novamente um pedaço do quebra-cabeça de preditores para a doença de Parkinson."

Aumento do risco para os agricultores
Reduzido sentido do olfato, depressão, constipação e movimento excessivo durante os sonhos noturnos já foram descobertos como sintomas que se apresentam nos anos que antecederam o diagnóstico. Pesquisas anteriores mostraram que os agricultores estão em maior risco.

O tratamento precoce
"Com mais e melhores preditores temos a oportunidade de iniciar o tratamento mais cedo. Os problemas de saúde podem ficar menos tempo omitidos." (original em holandês, tradução Google, revisão Hugo) Fonte: de Gelderlander.nl.

O artigo, apesar de estar em holandês, me arriquei a traduzir, omitindo um trecho onde a tradução é contraditória, pois entendo ser o tema rico, polêmico, e certamente terá desdobramentos futuros.
O que dizer de artistas como Salvador Dali, Maria Alice Vergueiro, Paulo José, e outros citados neste link? Seriam exceções à regra?
Não creio! Acredito mais no determinismo genético.

Nenhum comentário:

Postar um comentário