quinta-feira, 25 de junho de 2015

Parkinson: saiba mais sobre sintomas não-motores da doença

24/06/2015 - São Paulo - Quando se fala em doença de Parkinson, a maioria das pessoas pensa nas dificuldades de movimento que os pacientes enfrentam. No entanto, não são apenas estímulos motores que a doença afeta. Os portadores de Parkinson também desenvolvem inúmeros distúrbios que não estão associados ao movimento.

“Os sintomas não motores que ocorrem na doença de Parkinson, normalmente, são: depressão, distúrbios do sono, constipação intestinal, alucinações e alteração do olfato entre outros” explica a neurologista Dra. Roberta Saba.

Saiba mais sobre os principais distúrbios não-motores da doença de Parkinson:

Distúrbios gastrointestinais

Também conhecido como constipação intestinal, é quando o intestino tem dificuldades para a evacuação. Medicamentos para tratar a doença de Parkinson podem prejudicar o bom funcionamento do intestino.

Distúrbios urogenitais

O distúrbio urogenital mais comum entre os portadores da doença de Parkinson é a incontinência urinária, que é a perda involuntária da urina pela uretra. Este distúrbio pode atrapalhar a rotina do paciente.

Distúrbios do sono

Normalmente, pacientes com doença de Parkinson têm dificuldades de iniciar o sono e mantê-lo ao longo da noite, além de presença de movimentações bruscas durante os sonhos, dores nas pernas e alucinações. Noites de sono ruins causam cansaço durante o dia e prejudicam a memória.

Distúrbios respiratórios

Costumam aparecer em fases mais avançadas da doença, com queixas de incômodo para respirar (dispneia). São frequentes infecções respiratórias geradas pela falta de coordenação com a deglutição e respiração durante as refeições. Esses distúrbios também podem afetar a fala, por isso muitos pacientes realizam fonoterapia.

Distúrbios da deglutição

O termo médico utilizado para os distúrbios da deglutição é disfagia. Uma das causas para esse tipo de distúrbio é a salivação excessiva. A dificuldade de engolir alimentos pode gerar prejuízos à nutrição e à vida social do paciente, que passa a não querer mais realizar refeições em público.

Distúrbios da regulação da temperatura

Os pacientes com doença deParkinson apresentam sensações de calor e frio diferentes, além de queda da temperatura corporal e sudorese excessiva. Esse distúrbio pode ser decorrente do tratamento medicamentoso para a doença.

Distúrbios cardiovasculares

Alguns portadores de doença de Parkinson apresentam quadros de hipotensão (pressão baixa) ao ficarem de pé. A queda de pressão gera tonturas, fraqueza e mal-estar, podendo ocasionar tombos e tropeços.

Distúrbios da perda de olfato

O termo médicopara esse sintoma é anosmia. A doença de Parkinson pode levar à degeneração das células sensoriais olfativas. Fonte: Agência Hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário